quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Lembrança qualquer...



Mas se eu tivesse ficado, teria sido diferente? Melhor interromper o processo em meio: quando se conhece o fim, quando se sabe que doerá muito mais — por que ir em frente? Não há sentido: melhor escapar deixando uma lembrança qualquer, lenço esquecido numa gaveta, camisa jogada na cadeira, uma fotografia — qualquer coisa que depois de muito tempo a gente possa olhar e sorrir, mesmo sem saber por quê. Melhor do que não sobrar nada, e que esse nada seja áspero como um tempo perdido” 
(Caio F.)


...ou que isso seja a lembrança de algo bom...

5 comentários:

  1. 'Melhor do que não sobrar nada, e que esse nada seja áspero como um tempo perdido'. Caio sempre sabe o que diz não eh minha querida?

    *
    *


    Melhor mesmo quando vemos que o triste fim se aproxima, eh tentar pelo menos preservar uma lembrança boa, de uma historia que já teve tantos momentos bons, mas que começava a andar de encontro as ruínas.

    Bjss, tenha um ótimo dia!!

    ResponderExcluir
  2. Viver é sempre melhor do que ver a vida passar!
    Bjo e paz, querida.

    ResponderExcluir
  3. Lindo, querida! Assim é a vida! E como as lembranças são bem-vindas, né? Principalmente as boas!

    Beijos :)

    ResponderExcluir
  4. Se é pra sobrar..que sejam as belas recordações então...mas que elas não nos tragam tristezas nem nos tornem cabisbaixos...

    Bjos no coração e obg pela visita!
    Seguindo-te..voltarei mais vezes...adorei teu cantinho!

    ResponderExcluir
  5. Dal!
    Amo esse texto do Caio!
    Vim agradecer o imenso carinho que vc sempre deixa lá nos "Meus Devaneios".
    E claro, me encantar aqui com o seu blog, suas escrevênciass divinas...
    Que tocam-me da mente até o âmago!
    Precisaria de pelo menos 220 caracteres para agradecer os encantos em seus comentários!
    E uma vida toda, para agradecer a Deus pela sua existência. Um presente em minha vida...
    Um beijão linda!

    ResponderExcluir